Chegou a nova Nikon D780, a sucessora da câmara DSLR Nikon mais bem construída até à data, a Nikon D750, com mais de 5 anos. Apesar de continuar com um sensor full-frame de 24 megapixels e sistema de focagem de 51 pontos, não poderemos dizer que a D780 não trás novidades do sistema mirrorless.

Por um lado a Nikon D780 mostra que a Nikon ainda vai investir no sistema DSLR por mais uns anos, por outro lado os amantes do sistema DSLR podem ir usufruindo de algumas vantagens do sistema mirrorless.

  • Sensor retro-iluminado de 24.5MP
  • Processador Expeed 6
  • 7 imagens por segundo ou 12fps com obturador eletrónico
  • Vídeo UHD 4K
  • 51 pontos de focagem
  • 273 postos de focagem no sensor
  • Ecrã tátil de 3.2″ com 2 359 000 pontos resolução
  • Obturador até 1/8000 de velocidade
  • Autonomia de 2260 disparos com visor ético
  • Duas slots para cartão SD
  • Ligação Wi-Fi e Bluetooth

Em live view a Nikon D7800 adotou a “tecnologia mirrorless” com o mesmo sistema de focagem da Nikon Z6 que conta com 273 pontos e cobre cerca de 90% do ecrã e deteção de olhos continua.

Em modo live view permite ainda o disparo em modo silencioso e até uns impressionantes 12 imagens por segundo graças ao obturador eletrónico.

Quando estiver a fazer vídeo a D780 comporta-se como a Z6, ultra HD 4K a 30fps ou alta-velocidade de 1080 a 120fps. Inclui ainda funções como saída HDMI 10-bit, N-Log, HDR, assistente de focagem, Zebra stripes e intervalometro.

A construção à prova de intempéries foi melhorada, em parte por deixar de trazer o flash embutido. A bateria permite uma autonomia até 2260 disparos, permite carregamentos por USB-C, Multiexposições e ligações Wi-Fi/Bluetooth.

A grande desvantagem para já pode ser o preço que rondar os 2500€.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

FECHAR
Adicionar ao carrinho